Gestão do transporte de cargas indivisíveis

Gestão do transporte
de Cargas Especiais

Aspectos Gerais
Requerendo a AET
Taxas e Tarifas
Planejando a operação

Lei da Balança
  Pesos e Dimensões Máximas
  Pesagem & Tolerâncias
  Peso dos Veículos de Carga
  Restrições Operacionais
  Restrição Feriados de 2003
  Cargas que Precisam de AET
  Conversão de Medidas
Restrições na cidade de São Paulo
As exceções por porte de veículo:
VLC
VUC
As exceções por serviço:
Acesso a estacionamento próprio
Coleta de lixo
Concretagem
Concretagem-bomba
Concretagem excepcional
Emergência
Entrega/Retirada de mercadoria
Feira-livre
Mudanças
Obras e serviços na via pública
Com interdição parcial ou total
Sem interdição
Remoção de terra/entulho etransporte de caçamba
Reportagem
Saneamento ambiental sem interdição da via pública
Socorro mecânico de emergência
Transporte de máquinas, equipamentos e materiais e construção
Transportes de produtos alimentares perecíveis
Transporte de produtos perigosos de consumo local
Transporte de Valores
Urgência
Infra-estrutura
  Mapa logístico do Brasil
  Malha Rodoviária do Brasil
  Editais das Concessões
  Concessionárias Paulistas
  Gestão da Infra-estrutura
  Distritos do DNER
  Postos de Pesagem em SP
  Distância entre Cidades
  Escala de Navios
  Marcos Quilométricos
Legislação
  Legislação do Transporte
  Código de Trânsito
  Resoluções do Contran
  Deliberações do Contran
  Fumaça Preta
  Licenciamento / IPVA
  Documentos Obrigatórios
  Equipamentos Obrigatórios
  Pára-choque
  Tacógrafo
  Infrações de Trânsito
  Multas & Recursos
  Escoltas
Pessoal
  Pisos Salariais
  Tabela Salários e Benefícios
  INSS
  Imposto de Renda
  Encargos Sociais
  Banco de Empregos
  Para fazer via Internet
  Legislação Trabalhista
  Câmaras de Conciliação
  Obrigações
  Contribuição Sindical 2002
Dados Estatísticos
  Perfil do TRC
  Divisão Modal
  Tonelagem Transportada
  Frota de Veículos
  Produção de Caminhões
  Roubo de Cargas
  Ameaças ao TRC
  Índice de Acidentes
  Empregos
  Receita do TRC
  Consumo de Pneus
  Base de Dados do Geipot
Lutas do Setor
  Diagnóstico do T.R.C.
  Disciplinamento do TRC
  Roubo de Cargas
  Custo com Pedágios
  Recuperação das Estradas
  Redução da Burocracia
  Formação de Pessoal
  Redução do nº de Acidentes
  Renovação da Frota
  Redução da Carga Tributária
  Tempo de Direção
  Lei Postal
  Custo do Seguro

Faturamento do TRC representa 29,13% das receitas
do setor de transporte de cargas e passageiros
 
A carência de dados tem sido uma marca registrada do transporte rodoviário de cargas. Divulgada este ano, a Pesquisa Anual de Serviços 1998-1999 do IBGE, disponível no site www.ibge.gov.br, lança um facho de luz sobre esta escuridão.
Segundo o levantamento, o valor bruto da produção do transporte rodoviário de cargas atingiu R$ 16.303,07 milhões em 1.999 (tabela 1), o que representa cerca de 1,6% do PIB e desmistifica  estimativas otimistas de até US$ 30 bilhões  que  costumavam ser divulgada pela imprensa, na falta de melhores dados.
Tabela 1 - Resultados das atividades de transporte rodoviário de cargas em 1999

Especificação

R$ milhões

1- Receita operacional líquida*

16.171,61

2 - Subvenções e outras receitas operacionais

141,48

3 - Valor bruto da produção (1) + (2)

16.313,07

4 - Consumo intermediário

9.872,07

      Mercadorias, material de consumo e reposição

1.616,65

      Combustível e lubrificantes

2.347,13

      Custo das mercadorias vendidas

124,33

      Serviços prestados por terceiros

2.636,78

      Aluguéis, arrendamentos inmóveis, veículos, máquinas e equiptos.

842,26

      Prêmios de seguros

425,24

      Serviços de comunicação

172,47

     Energia elétrica, gás, água e esgoto

86,56

     Outros custos e despesas operacionais

1.578,66

5 - Valor adicionado bruto a preços básicos (3) - (4)

6.486,01

6 - Gastos com pessoal

3.072,40

     Salários e remunerações

2.074,42

     Contribuições para a Previdência social

405,46

     FGTS

180,78

     Indenizações por dispensa

101,11

     Benefícios concedidos aos empregados

265,64

7 - Excedente operacional bruto (5) - (6)

3.413,61

     Pessoal ocupado em 31/12/99

347.867

     Número de empresas**

34.586

     Número de empresas com 5 ou mais pessoas ocupadas

10.678

*  Não inclui receitas geradas pela realização de transporte pelos autônomos diretamente para  embarcadores.

** Inclui autônomos que constituíram empresas  para atender a exigências legais do mercado.

    Fonte: Pesquisa Anual de Serviços IBGE 1998/99

Aparentemente, este valor não inclui as receitas geradas pelo transporte dos autônomos diretamente para os embacadores.
 
O setor é um grande consumidor de insumos e serviços intermediários (R$ 9.872,07 milhões), entre os quais se destacam os serviços prestados por terceiros (R$ 2.636,78), combustíveis e lubrificantes (R$ 2.347,13 milhões), e mercadorias, material de consumo e reposição (R$ 1.616,65 milhões). Os gastos com os 347.867 empregados do setor e encargos sociais atingem R$ 3.072,42 milhões.
 
A produção TRC representa 29,3% da produção do todo o setor de transportes (tabela 2), cujo valor atinge R$ 56.007,08 milhões, o que representa cerca de 5,6% do PIB.
Tabela 2 - Resultados dos transportes e serviços auxiliares (1999)

Valor bruto da produção

R$ milhões

%

Transporte ferroviário e metroviário

4.012,97

7,17

Transporte rodoviário de passageiros

14.209,41

25,37

Transporte rodoviário de cargas

16.313,08

29,13

Transporte aquaviário

1.640,11

2,93

Transporte aéreo

10.165,61

18,15

Atividades anexas, auxiliares e agências de viagens

9.665,90

17,26

Total do setor

56.007,08

100,00

O transporte como um todo ocupa 22,8% da mão-de-obra do setor de serviços, sendo responsável por 30,2% da produção e 29,8% dos salários pagos (tabela 3).

Tabela 3 - Participação do Transporte e Serviços Auxiliares no setor de serviços

Indicador

%

Número de empresas

9,8

Pessoal ocupado

22,8

Salários

29,8

Valor da produção

30,2

Cerca de 41,55% do faturamento do TRC é produzido pelas empresas que ocupam mais de 99 pessoas (tabela 4), vindo em segundo lugar (17,62%), as empresas e autônomos registrados como pessoas jurídicas com até 5 pessoas ocupadas. As empresas que ocupam 20 pessoas ou mais produzem 67,55% do faturamento.

Tabela 4 - Receitas das empresas do trc por número de pessoas ocupadas

Receita

R$ milhões

%

Total

17.412,90

100,00

até 5 pessoas ocupadas

3.068,90

17,62

de 6 a 19 pessoas ocupadas

2.580,91

14,82

de 20 a 49 pessoas ocupadas

2.533,82

14,55

de 50 a 99 pessoas ocupadas

1.993,87

11,45

mais de 99 pessoas ocupadas

7.235,40

41,55

A receita do TRC concentra-se nas regiões Sudeste (63,46%) e Sul (23,82%),vindo a seguir as regiões Nordeste (6,16%), Centro-Oeste (4,51%) e Norte (2,04%). Os cinco Estados com maiores receitas (tabela 5) são São Paulo (43,91%), Minas Gerais (11,72%), Rio Grande do Sul (11,43%), Paraná (7,36%) e Rio de Janeiro (6,81%).

Tabela 5 - Distribuição da receita  bruta do TRC por região estado

Região

R$ milhões

%

Brasil

17.412,90

100,00

Sudeste

11.050,93

63,46

      Minas Gerais

2.040,46

11,72

      Espírito Santo

178,55

1,03

      Rio de Janeiro

1.186,30

6,81

      São Paulo

7.645,63

43,91

Sul

4.148,01

23,82

      Paraná

1.281,69

7,36

      Santa Catarina

876,07

5,03

      Rio Grande do Sul

1990,25

11,43

Nordeste

1.072,60

6,16

      Maranhão

42,10

0,24

      Piauí

24,83

0,14

      Ceará

173,61

1,00

      Rio Grande do Norte

36,51

0,21

      Paraíba

34,97

0,20

      Pernambuco

223,50

1,28

      Alagoas

44,53

0,26

      Sergipe

43,03

0,25

      Bahia

449,53

2,58

Centro-Oeste

786,13

4,51

      Mato Grosso do Sul

104,04

0,60

      Mato Grosso

346,06

1,99

      Goiás

257,80

1,48

      Distrito Federal

78,23

0,45

Norte

355,23

2,04

      Rondônia

36,50

0,21

      Acre

9,21

0,05

      Amazonas

224,35

1,29

      Roraima

3,86

0,02

      Pará

76,74

0,44

      Amapá

0,81

0,00

      Tocantins

4,76

0,03

Segundo a pesquisa, existem 34.586 empresas de transporte rodoviário de cargas (tabela 6), das quais 23.908 ocupam apenas até cinco pessoas. Este número inclui carreteiros obrigados se registrar como pessoas jurídicas para atender a exigências legais do mercado (descaracterização de vínculo empregatício.

Tabela 6 - Distribuição de empresas por número de pessoas ocupadas

Pessoas ocupadas

Empresas

%

Total

34.586

100,00

até 5 pessoas ocupadas

23.908

69,13

de 6 a 19 pessoas ocupadas

8.192

23,69

de 20 a 49 pessoas ocupadas

1.693

4,90

de 50 a 99 pessoas ocupadas

447

1,29

mais de 99 pessoas ocupadas

346

1,00

Restam, portanto, 10.678 empresas que ocupam mais de cinco pessoas, um número bastante próximos da estimativa de 12.000 transportadoras que vinha sendo adotada pela NTC.


Copyright © 2000 Guia do Transportador Rodoviário de Cargas. Todos os direitos reservados.
Tel: (11) 38854669 - Email: guiadotrc@guiadotrc.com.br
Alameda Lorena - CEP: 01402-002 - São Paulo - SP