13/12/2013 14:55:00
Qual a velocidade ideal dos caminhões

Segundo alguns estudos internacionais, a velocidade ideal continua sendo os 80 km/h. Ela é onde a curva de custo total tem seu menor valor, ou seja, num ponto de cruzamento entre as curvas do custo do acidente, do custo operacional do veículo e do custo do tempo gasto no trabalho.



O triângulo marca o ponto da velocidade ideal. É o ponto mais baixo na curva de custos. Ele significa que a velocidade não pode ser alta e muito menos baixa. Este ponto significa também menores perdas humanas e materiais e coincidentemente de menor consumo de combustível. Este ponto está justamente na velocidade de 80 km/h.

Saiba Como Economizar Combustível

Trabalhar com rotações menores ou maiores do que as indicadas na faixa verde do velocímetro, provocam desgaste para os componentes mecânicos como motor e câmbio, além do aumento do consumo de combustível. Um fator importante para redução do consumo de combustível é a troca correta das marchas, dentro dos tempos certos e na faixa verde do contagiros.
O principal fator responsável pela redução dos custos operacionais do veículo é a conscientização do motorista.

Efeitos no Motor

- Velocidade ideal para veículos pesados: ENTRE 80 Km/h e 88 km/h
- A 96 Km/h o veículo exigirá 73 % a mais de potência do motor em relação à potência exigida para a velocidade ideal.
- A 112 Km/h a exigência é de 159% a mais de potência do motor.
Pode-se notar que o acréscimo de potencia não é proporcional ao aumento de velocidade, e sim muito maior, concluindo-se então que o aumento na velocidade para ganho operacional não compensa se considerarmos o custo para o incremento da potência necessária. 
Esses custos, além de maior consumo de combustível que é de observação imediata, vão aparecer também no aumento de manutenções e na redução de vida ÚTIL do motor.

Efeitos no Consumo de Combustível

Para cada Km/h que o veículo rodar acima de 88 Km/h o consumo de combustível sofrerá um INCREMENTO de 1%. Se o caminhão faz uma média de 3,36 Km/L à 88 Km/h passará para 2,95 Km/l a 100 Km/h e 2,62Km/L a 110 Km/h.
Isso significa um AUMENTO de 12% a 100 Km/h e 22% a 110 Km/h nos GASTOS COM COMBUSTÍVEL e conseqüentemente nos CUSTOS DA EMPRESA.

Efeitos nos Pneus

A temperatura elevada é a inimiga número 1 dos Pneus.
A 112 Km/h o DESGASTE da banda de rodagem dos pneus será DOBRADA.
Portanto o aumento de 27% na velocidade proporciona aumento de 100% no desgaste dos pneus.

Efeitos no Custo de Manutenção

A 96 Km/h os Custos de Manutenção aumentam em 38 % em relação à mesma operação a 88 km/h.
A 112 Km/h o ACRÉSCIMO nos custos de manutenção será de 80 %!


Efeitos Causados pela Marcha Lenta

O desgaste de um veículo em UMA HORA DE MARCHA LENTA EQUIVALE AO DESGASTE DE UMA VIAGEM DE 80 a 120 MINUTOS com o caminhão na velocidade ideal (80 a 88 km/h).

Controle de Condução Gera Segurança

O Princípio do Iceberg, mostra que acidentes sérios são na verdade uma evolução de acidentes menores no tempo. Portanto, a eliminação dos riscos de acidentes sérios exige a investigação, correção e implementação de ações preventivas para os acidentes pequenos.
Avaliações de acidentes mostram que na maioria dos casos eles ocorrem devido a falhas humanas, e que no fundo envolvem um problema comportamental. Por isso cada vez mais as empresas de todo o mundo investem em programas BBP, Behavior Based Program ou Programa Baseado no Comportamento.
Em média 60,9% dos acidentes são oriundos de causas humanas e poderiam ser evitados com controle efetivo e padronização da condução. As principais causas são: velocidade incompatível (11,7%) e ultrapassagem indevida (3,7%).

Controle de Velocidade

Cerca de 11,7% dos acidentes são ocasionados pelo excesso de velocidade e em sua maioria (39,2%) são sob chuva e em curvas.
O controle de velocidade em curvas e sob chuva é fundamental para redução de acidentes, tendo em vista que 21,5% dos acidentes ocorrem em curvas e 17,7% sob chuva.

Controle de Jornada

A condução segura do veículo envolve o controle da jornada de trabalho do motorista.
O controle eletrônico de jornada é mais uma opção de monitoramento oferecida pela solução Bluetec 400, onde os tempos de trechos e paradas na condução do veículo são processadas pelo computador de bordo e transferidos para um chip que acompanha o motorista, permitindo dessa forma a avaliação de sua jornada de trabalho através de um software específico.
O software de gerenciamento permitirá a configuração dos tempos máximos e ou mínimos de jornada e interstício, estabelecer condições de bloqueios, controlar permissões relativas a exames médicos, datas de vencimento da habilitação, controle de cursos de direção defensiva e outros.
Dessa forma o sistema Bluetec 400 pode atender às diversas situações que envolvem a condução do veículo, bem como as exigências da lei que regula a questão.

Fonte:

Ministério dos Transportes: http://www.transportes.gov.br/Pare/D_Estat2003.htm 
CNT/Sest Senat (IDT): PEAD Condução Econômica
ABIQUIM: http://www.abiquim.org.br/conteudo.asp?princ=sal&pag=olho 
Veisa: http://www.veisa.com.br/amigodefe.php 

Fonte: Divulgação / Assessoria de Imprensa
Leia mais:




Quem somos

O Guia do Transportador ou, abreviadamente, GUIADOTRC é um Portal especializado na geração de informação, conteúdo técnico e prestação de serviços, inclusive de consultoria, para as pessoas e empresas que atuam na indústria de transportes e logística.

A produção do extenso e abrangente conteúdo técnico é resultado do trabalho coletivo de um grupo de especialistas atuantes em empresas de transportes, universidades, governo e associações de classe, o que garante a confiabilidade, simplicidade e praticidade na consulta e uso das informações disponibilizadas

Atuamos ainda no desenvolvemos de softwares e através da Central de Custos e Formação de Preços de Transportes fazemos pesquisa de Preço de Insumos, elaboramos Planilhas de Cálculo de Custos Operacionais e Tabelas de Frete, assim como índices para atualização de preço dos serviços de Transporte de Carga e de Passageiros.