23/7/2014 17:16:00
Contratação do RCTR-C é responsabilidade do transportador

A SUSEP através da circular n° 354/07 e a ANTT através do comunicado SUROC/ ANTT n° 001/2014 deixaram claro ao mercado segurador a obrigatoriedade da contratação do Seguro Obrigatório de Responsabilidade do Transportador – RCTR-C pela empresa transportadora.

A NTC realizou reunião com a Diretoria da FENSEG – Federação das Empresas Seguradoras, em busca de nivelar os entendimentos e obter maiores esclarecimentos a serem divulgados, não só ao mercado segurador, mas também às transportadoras sobre as práticas consideradas corretas e em conformidade com a lei e que devem ser observadas na contratação do RCTR-C que deve ter obrigatoriamente os transportadores como segurador, sendo vedada a emissão de DDR relativa ao RCTR-C.

A FENSEG forneceu à NTC texto da circular que divulgou para as seguradoras cuja cópia segue em anexo para conhecimento e divulgação aos Transportadores.

Atenciosamente,

JOSÉ HÉLIO FERNANDES

Presidente da NTC

 

Circular FENSEG – 06 /2014 

Rio de Janeiro, 03 de julho de  2014.    

 

Ref.: Ramo Transportes – Esclarecimentos sobre a Contratação dos Seguros Obrigatórios de Responsabilidade Civil do Transportador e do Seguro de Transporte Nacional

A Comissão de Transportes da FenSeg, em reuniões realizadas em 17.03, 15.04, 19.05.2014 e 24.06.2014, deliberou pela expedição de circular ao mercado segurador contendo esclarecimentos acerca da contratação do Seguro Obrigatório de Responsabilidade Civil do Transportador, que foram obtidos através de contatos com representantes da SUSEP e da ANTT. São os seguintes:

1)      O Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador assim como o Seguro de Transporte Nacional são obrigatórios conforme Decreto-Lei nº 73/66, artigo 20, regulamentado pelo Decreto nº 61867/67.

2)      O Seguro de Transporte Nacional do Embarcador não substitui o Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador e vice-versa. O Seguro de Transporte Nacional cobre perdas e danos às cargas transportadas e o seguro de Responsabilidade Civil do Transportador cobre a responsabilidade civil por perdas e danos que este causar às cargas de terceiros, as quais lhe são confiadas para o transporte.

3)      O Seguro de Transporte Nacional deve ser contratado pelo proprietário da carga, podendo ser o Embarcador ou Consignatário e não pelo Transportador.

4)      O Seguro de Responsabilidade Civil deve ser contratado pelo Transportador, podendo ainda ser estipulado pelo Embarcador, tendo como segurado o Transportador, nos termos das Resoluções CNSP vigentes. Neste caso, nas apólices adicionais de Responsabilidade Civil do Transportador, deve haver menção expressa à existência da apólice principal.

5)      Nas apólices de Responsabilidade Civil contratadas pelo Embarcador na qualidade de Estipulante ou nas apólices de Responsabilidade Civil contratadas diretamente pelo Transportador, a averbação  deverá se realizar conforme previsto na Cláusula de Averbação constante das Condições Gerais dos Seguros de Responsabilidade Civil do Transportador.

6)      Conforme previsto na Cláusula de Averbação das Condições Gerais dos Seguros de Responsabilidade Civil do Transportador, a não averbação de todos os embarques abrangidos pela apólice, quaisquer que sejam seus valores, isentará, de pleno direito, a Seguradora da responsabilidade de efetuar o pagamento de qualquer indenização decorrente deste seguro, ainda que o embarque sinistrado tenha sido averbado.

7)      De acordo com a Cláusula nº 317 – Cláusula Específica de Dispensa do Direito de Regresso – DDR, constante do Plano Padronizado para os Seguros de Transportes, disponibilizado através da Circular SUSEP nº 354, de 30 de novembro de 2007, não haverá, sob qualquer hipótese, dispensa do direito de regresso nos riscos amparados por qualquer seguro obrigatório.

Atenciosamente.

Neival Rodrigues Freitas

            Paulo Robson Alves

     Diretor Executivo

Presidente da Comissão de Transportes

Fonte: NTC&Logística - SP
Leia mais:
Motoristas não devem entrar em cálculo para cota de vagas de deficientes
Transportadoras devem ficar atentas aos prazos para o recadastramento no RNTRC
Nova Portaria da ARTESP altera regras para cálculo de tarifas relacionadas ao transporte de cargas indivisíveis
Nova Portaria do DER-SP altera regras para o transporte de cargas indivisíveis no estado de SP
NTC e SINDIPESA lançam Planilha Referencial de Custos de Cargas Indivisíveis
SEST SENAT Florianópolis inicia mais uma turma de transporte de cargas indivisíveis
Frete valor: não troque pela DDR
Motoristas barrados por exames toxicológicos em Minas chegam a quase 800
CONTRAN publica novas resoluções
Artigo - DDR, o fim está próximo?*




Quem somos

O Guia do Transportador ou, abreviadamente, GUIADOTRC é um Portal especializado na geração de informação, conteúdo técnico e prestação de serviços, inclusive de consultoria, para as pessoas e empresas que atuam na indústria de transportes e logística.

A produção do extenso e abrangente conteúdo técnico é resultado do trabalho coletivo de um grupo de especialistas atuantes em empresas de transportes, universidades, governo e associações de classe, o que garante a confiabilidade, simplicidade e praticidade na consulta e uso das informações disponibilizadas

Atuamos ainda no desenvolvemos de softwares e através da Central de Custos e Formação de Preços de Transportes fazemos pesquisa de Preço de Insumos, elaboramos Planilhas de Cálculo de Custos Operacionais e Tabelas de Frete, assim como índices para atualização de preço dos serviços de Transporte de Carga e de Passageiros.