QUEM SOMOS
LEGISLAÇÃO
PRODUTOS A VENDA
SERVIÇOS
  - Resoluções do Contran
  - Portarias do Denatran
  - RNTRC - ANTT
  - Vale Pedágio
  - Legislação do TRC
  - Transporte de Cargas Especiais
  - Transporte de Cargas Perigosas
  - Trânsito de CVC's (rodotrem)
  - Transporte de Toras
  - Transporte de Produtos Perecíveis
  - Transporte de Produtos Controlados
  - Transporte de Contêineres
  - Transporte Internacional
  - Transporte de Veículos 0 KM
  - Trânsito Aduaneiro - EADI's
  - Veículo com dimensões excedentes
  - Seguros Obrigatórios
  - Livros de logística e transporte
  - VídeoCursos
  - Software para Obtenção de AET
  - Software de Custeio de Frete
  - Revista Mundo Logística
  - Revista Crane Brasil
 - Conteúdo do Portal
 - Notícias e Clipping
 - Central de Tabelas de Frete
 - Cursos e Treinamentos
 - Cursos In Company
 - Dimensionamento de Frotas
 - AET para cargas de projeto
 - Viabilização de cargas de projeto
 - Consultoria para obtenção de AET
 - Estudos de Rigging
 - Consultoria fiscal e contábil
 - Desenvolvimento de Softwares
 - Fale Conosco

Menu...
CENTRAL DE TABELAS DE FRETES
Tabelas Referenciais de Frete
Indicadores - INCT
Frete Peso
Frete Valor
Taxas e Generalidades
Diárias
CAMINHÃO & TRANSPORTE
Requisitos para o T.R.C. no Brasil
Legislação do T.R.C.
Cargas que precisam AET
Índice remissivo do Código Antigo
Artigos do CTB referentes ao TRC
Resoluções Contran Aplicáveis
Pesos e Dimensões Máximas
Pesagem & Tolerâncias
Incorporação da Tolerância
O que é VUC e VLC
Peso e Capacidade dos Caminhões
Peso dos Caminhões - DNIT
Peso dos Caminhões - DER/SP
Entenda o que é CRLV
Classe dos Veículos de Carga
Veículo de Carga _ Terminologia
Especializações e Tipos de Carga
Documentos Obrigatórios
Equipamentos Obrigatórios
Restrições Operacionais
Siglas nos Caminhões
Caminhões Fabricados no Brasil
IMPOSTOS SOBRE O TRANSPORTE
ICMS no Estado de São Paulo
IR; PIS; COFINS; CSLL
Retenções Frete Carreteiro
O que é melhor para o carreteiro: PJ ou PF
Encargos Sociais no TRC
Documentos Fiscais no TRC
Procedimentos fiscais
PEDÁGIOS
Tarifas de Pedágio em São Paulo
Calcule o Gasto com Pedágio
Números da Concessão no Brasil
Evolução das Tarifas de Pedágio
Vale-Pedágio
Tarifas de Pedágio na Argentina
Tarifas de Pedágio no Uruguai
Tarifas de Pedágio no Chile
INFRAÇÃO DOS CAMINHÕES
Por Excesso de Peso
Por Excesso de Fumaça
Com CMT inferior ao PBTC
Falta de Documentação
Falta de Equipamento Obrigatório
Problemas com Tacógrafo
Por falta de porte de AET
Como Recorrer de uma Multa
CAMINHÕES NO MERCOSUL
Pesos e Dimensões na Argentina
Cargas Especiais na Argentina
Req. trânsito de caminhões
O que é ITV
Empresas Credenciadas - CITV
CRT/MIC/DTA
Resolução GMC nº 75/1997
Instrução DPRF nº 12/2002
Deliberação 35 do Contran
Portaria DENATRAN/DPRF Nº 47
CAMINHÕES EM SÃO PAULO
Restrições aos Caminhões - Brasil
Restrição aos Caminhões em SP
Carga e Descarga
Cargas Perigosas
Legislação das Caçambas
Legislação do Motofrete
PRODUTOS PERIGOSOS
Guia do transporte de P.P.
O que é produto perigoso
Legislação - Competência
Normas da ABNT Exigidas
Licenças, Registros e AET's
Despachantes especializados
Documentos necessários
O que é Número de Risco
Classificação de Risco
Sinalização dos Veículos
Tab. de Produtos Perigosos
Tipos de Infração
Transp. de Resíduos Sólidos
Produtos Nucleares
NR-6 - EPI's
Estatística de Acidentes
Perguntas mais Frequentes
TRANSPORTE MULTIMODAL
O que é Multimodalidade
Legislação do OTM
Entraves ao OTM no Brasil
Registro de OTM
Emp. habilitadas como OTM
LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA
Cargas Indivisíveis e Excedentes
Transporte de Produtos Perigosos
Transporte cargas internacionais
Transporte de Toras
Transporte de cargas perecíveis
Transporte Produtos Controlados
Transporte Produtos Siderúrgicos
Transporte de Veículos
Caminhões Excedentes
Trânsito Aduaneiro
Estatísticas sobre Transporte
ESTATÍSTICA E DADOS DO TRC
Resumo estatístico transportes
Indicadores do Transp. Rodoviário
Indicadores do Transp. Ferroviário
O Brasil sobre rodas - Rev. Exame
Números do Transp. de Cargas
Ranking Transportadoras
Ranking Locadoras de Guindastes
Ranking Operadores Logísticos
Ranking Corretoras e Seguradoras
Prêmio melhores Transportadoras
Prêmio melhores Operadores
Custos Logísticos no Brasil
Frota de Caminhões - RNTRC
Frota de Caminhões - Denatran
Frota de Transporte
Perdas com Acidentes de Trânsito
Perfil de Venda de Caminhões
Indústria de Pneus
Infra-estrutura de transportes
Perfil do TRC
Matriz do Transporte de Cargas
Roubo de Cargas
Impacto do estado das rodovias
Competitividade global da infraestrutura brasileira
Estatísticas do transporte brasileiro
Transporte Rodoviário: toneladas/kilômetro transportadas por terceiros entre estados
Cargas mais movimentadas







Principais Tipos de Transporte de Cargas

TRANSPORTE DE CARGA GERAL - é o tráfego de porta-a-porta, de cargas completas ou fracionadas, embaladas ou não, que, por sua natureza e característica, utiliza veículos ou equipamentos convencionais, compreendendo o transporte de produtos industrializados, produtos químicos (classificados como não perigosos) e farmacêuticos, líquidos envasilhados, produtos alimentícios, matérias de construção, laminados de madeira e outros;

TRANSPORTE ITINERANTE - é o operado, sob emprazamento da coleta à entrega, geralmente de volumes pequenos ou de peso reduzido cuja distribuição ou entrega se processa segundo itinerários e regiões pré-determinados, abrangendo o transporte de drogas, medicamentos, perfumarias e outros;

TRANSPORTE COM VENDAS AMBULANTES - é o que se realiza quando o condutor do veículo transportador efetua, simultaneamente a venda e a entrega da carga transportadora;

TRANSPORTE DE ENCOMENDAS - é um serviço específico de transporte de carga, cuja operação compreende a coleta ou a recepção da carga, tráfego e entrega à domicílio pelo transportador, dentro de um prazo por este previamente definido, entre locais de origem e destino pré-fixados;

TRANSPORTE DE CARGAS SÓLIDAS A GRANEL – é o que se realiza mediante a utilização de carroçaria apropriadas e providas de mecanismos de carregamento e descarregamento adequados; compreende o tráfego de cereais, fertilizantes e outros, abrangendo também o transporte de produtos britados, ou em pó a granel;

TRANSPORTE DE CARGAS LÍQUIDAS A GRANEL - é o que se realiza mediante e utilização de veículos ou equipamentos com tanques ou cisternas apropriados com dispositivos de carregamento e descarregamento adequados, compreendendo o transporte de água, leite, óleos alimentícios, vinho e outros:

TRANSPORTE DE MUDANÇAS - é realizado em veículos apropriados, por transportadores que oferecem condições especiais de segurança na prestação do serviço e compreende o transporte de bens fora do comércio, como móveis, utensílios, artigos do lar, ou de escritórios, tendo geralmente como remetente o destinatário, a mesma pessoa física ou jurídica.

TRANSPORTE DE MÓVEIS NOVOS - é o realizado em veículos apropriados e compreende o tráfego de móveis e utilizados não embalados, entre fábricas, depósitos de distribuição ou outros estabelecimentos com fins comerciais;

TRANSPORTE DE VEÍCULOS AUTOMOTORES NOVOS OU USADOS - é o que se realiza em unidades especialmente construídas para esse tipo de transporte e se destina, principalmente, ao escoamento de produção da fábrica de veículos automotores;

TRANSPORTE DE CARGA UNITIZADA EM “CONTAINERES” OU COFRES DE CARGA - é o que emprega veículos providos de dispositivos de fixação e de segurança desse equipamento, segundo normas técnicas específicas e depende de utilização de dispositivos de carregamento e descarregamento;

TRANSPORTE DE CARGAS EXCEPCIONAIS E INDIVISÍVEIS - é o que requer condições especiais de trânsito, quanto à horários, velocidade, sinalizações, acompanhamento, ou medidas específicas de segurança nas estradas, bem como de segurança de propriedade de terceiros e da própria rodovia, compreendendo o transportes de materiais, implementos, partes estruturais, máquinas ou parte de máquinas e equipamentos, cujas dimensões e/ou peso excedam os limites fixados pelos órgãos competentes de trânsito, requerendo, geralmente, a utilização de veículos especiais;

TRANSPORTE DE PRODUTOS PERECÍVEIS SOB TEMPERATURA CONTROLADA - é o realizado com a utilização de veículos dotados de equipamentos isotérmicos ou frigoríficos, providos de mecanismos auxiliares destinados a manter a temperatura adequada da carga, a ventilação e o teor de umidade adequado, dentro de limites máximos e mínimos, em função do tempo de tráfego e de acordo com as especificações da carga transportada, compreendendo o transporte de carnes, frutos do mar, de produtos hortifrutigranjeiros e outros;

TRANSPORTE DE CARGAS AQUECIDAS - é o realizado sob temperatura controlada, que emprega veículos especiais, equipados com dispositivos auxiliares, tais como maçaricos e similares para a conservação de temperatura de carga ou para facilitar a operação de carregamento e descarregamento, compreendendo o transporte de asfalto, betumes, breu e outros;

TRANSPORTE DE VALORES - é o que se realiza em unidades blindadas e providas de mecanismo especiais de segurança, destinados a oferecer segurança à carga e ao pessoal de vigilância que acompanha a operação, e compreende o transporte de dinheiro, títulos, ações, jóias, pedras e metais preciosos e outros;

TRANSPORTE DE GADO EM PÉ - é aquele que emprega veículos apropriados para preservar a integridade física e as condições sanitárias dos animais transportados, compreendendo o transporte de gado vacum, eqüino, asinino, suíno, ovino e caprino,

TRANSPORTE DE MADEIRA EM PRANCHA OU TORAS NÃO BENEFICIADAS - é aquele que, pela dimensão ou pelo peso da carga deve ser realizado em veículos com equipamentos auxiliares específicos que facilitam a operação de carregamento, tráfego e descarregamento;

TRANSPORTE DE PRODUTOS SIDERÚRGICOS E PRODUTOS ESPECIAIS DE AÇO – é o que pelas suas características e forma da carga, requer a utilização de veículos dotados de dispositivos, ou reforços ou suplementos especiais, destinados atender às condições de segurança exigidas, compreendendo o transporte de bobinas de aço e de produtos especiais de aço, laminados ou não;

TRANSPORTE DE ENGRADADOS (LÍQUIDOS ENGARRAFADOS) - é o que se realiza em veículos com carrocerias especiais, para esse fim, compreendendo o transporte de bebidas e outros líquidos engarrafados para distribuição e varejo;

TRANSPORTE DE CARGAS PERIGOSAS - é o que estando sujeito a normas específicas, técnicas e operacionais, expedidas por órgãos competentes, entidades especializadas e fabricantes dos produtos, requer medidas especiais de precaução e segurança, relacionadas com as operações de carregamento, arrumação, descarregamento, manipulação, estivagem, trânsito e tráfego, atendidas também as características dos veículos e equipamentos utilizados e a natureza das cargas, medidas essas destinadas à prevenção de acidentes que acarretam danos à vida humana ou a bens de terceiros ou do próprio transportador;

TRANSPORTE DE PRODUTOS QUÍMICOS AGRESSIVOS A GRANEL (LÍQUIDOS E GASOSOS) - é o realizado sob pressão ou não, em veículos tanques ou cisternas, dotados de dispositivos de segurança necessários ao carregamento, tráfego e descarregamento, compreendendo o transportes de oxidantes, corrosivos, produtos petroquímicos, substâncias tóxicas, venenosas e similares;

TRANSPORTE DE PRODUTOS INFLAMÁVEIS A GRANEL - é o realizado em caminhões tanque, de derivados de petróleo, óleos combustíveis, gasolinas, querosene, solventes, nafta e combustíveis para aeronaves, álcoois e outros produtos;

TRANSPORTE DE GÁS LIQUEFEITO (À GRANEL E ENGARRAFADO) - é o realizado sob pressão, a granel, em caminhões-tanque, ou fracionado em botijões sujeitos a norma de segurança adequadas relativas aos tipos de recipientes e carrocerias utilizadas;

TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS FRACIONADOS (LÍQUIDOS SÓLIDOS E GASOSOS) - é o que se realiza em embalagens ou recipientes adequados, observados as normas de segurança, de prevenção e compatibilizaçao com outras cargas, podendo ser utilizados veículos convencionais para carga geral fracionada.

TRANSPORTE DE PRODUTOS EXPLOSIVOS - é o que abrange produtos que, por sua natureza e características estão sujeitos ao risco de explosão, pela ação do calor, do atrito ou de choque, pondo em perigo a vida humana e bens materiais, e requer embalagens adequadas, bem como normas rígidas de segurança, de quantificação, de manuseio e arrumação, de carregamento e descarregamento. Compreende o transporte de explosivos propriamente ditos, munições, artifícios pirotécnicos e outros produtos.