QUEM SOMOS
LEGISLAÇÃO
PRODUTOS A VENDA
SERVIÇOS
  - Resoluções do Contran
  - Portarias do Denatran
  - Legislação do RNTRC - ANTT
  - Legislação do Vale Pedágio
  - Legislação do TRC
  - Legislação Cargas Especiais
  - Legislação Cargas Perigosas
  - Legislação Transporte de Toras
  - Legislação Produtos Perecíveis
  - Legislação Produtos Controlados
  - Legislação Contêineres
  - Legislação Transporte Internacional
  - Legislação Veículos OK
  - Dimensões Excedentes
  - Livros de logística e transporte
  - VídeoCursos
  - Software para obtenção de AET
  - Software de Custeio de Frete
  - Revista Mundo Logística
  - Revista Crane Brasil
 - Central de Notícias
 - Central de Tabelas de Frete
 - Cursos In Company
 - Dimensionamento de Frotas
 - AET para cargas de projeto
 - Viabilização de cargas de projeto
 - Consultoria para obtenção de AET
 - Estudos de Rigging
 - Consultoria fiscal e contábil
 - Desenvolvimento de Softwares

Menu...
CENTRAL DE TABELAS DE FRETES
Tabelas Referenciais de Frete
Indicadores - INCT
Frete Peso
Frete Valor
Taxas e Generalidades
Diárias
CAMINHÃO & TRANSPORTE
Requisitos para o T.R.C. no Brasil
Legislação do T.R.C.
Cargas que precisam AET
Índice remissivo do Código Antigo
Artigos do CTB referentes ao TRC
Resoluções Contran Aplicáveis
Pesos e Dimensões Máximas
Pesagem & Tolerâncias
Incorporação da Tolerância
O que é VUC e VLC
Peso e Capacidade dos Caminhões
Peso dos Caminhões - DNIT
Peso dos Caminhões - DER/SP
Entenda o que é CRLV
Classe dos Veículos de Carga
Veículo de Carga _ Terminologia
Especializações e Tipos de Carga
Documentos Obrigatórios
Equipamentos Obrigatórios
Restrições Operacionais
Siglas nos Caminhões
Caminhões Fabricados no Brasil
IMPOSTOS SOBRE O TRANSPORTE
ICMS no Estado de São Paulo
IR; PIS; COFINS; CSLL
Retenções Frete Carreteiro
O que é melhor para o carreteiro: PJ ou PF
Encargos Sociais no TRC
Documentos Fiscais no TRC
Procedimentos fiscais
PEDÁGIOS
Tarifas de Pedágio em São Paulo
Calcule o Gasto com Pedágio
Números da Concessão no Brasil
Evolução das Tarifas de Pedágio
Vale-Pedágio
Tarifas de Pedágio na Argentina
Tarifas de Pedágio no Uruguai
Tarifas de Pedágio no Chile
INFRAÇÃO DOS CAMINHÕES
Por Excesso de Peso
Por Excesso de Fumaça
Com CMT inferior ao PBTC
Falta de Documentação
Falta de Equipamento Obrigatório
Problemas com Tacógrafo
Por falta de porte de AET
Como Recorrer de uma Multa
CAMINHÕES NO MERCOSUL
Pesos e Dimensões na Argentina
Cargas Especiais na Argentina
Req. trânsito de caminhões
O que é ITV
Empresas Credenciadas - CITV
CRT/MIC/DTA
Resolução GMC nº 75/1997
Instrução DPRF nº 12/2002
Deliberação 35 do Contran
Portaria DENATRAN/DPRF Nº 47
CAMINHÕES EM SÃO PAULO
Restrições aos Caminhões - Brasil
Restrição aos Caminhões em SP
Carga e Descarga
Cargas Perigosas
Legislação das Caçambas
Legislação do Motofrete
PRODUTOS PERIGOSOS
Guia do transporte de P.P.
O que é produto perigoso
Legislação - Competência
Normas da ABNT Exigidas
Licenças, Registros e AET's
Despachantes especializados
Documentos necessários
O que é Número de Risco
Classificação de Risco
Sinalização dos Veículos
Tab. de Produtos Perigosos
Tipos de Infração
Transp. de Resíduos Sólidos
Produtos Nucleares
NR-6 - EPI's
Estatística de Acidentes
Perguntas mais Frequentes
TRANSPORTE MULTIMODAL
O que é Multimodalidade
Legislação do OTM
Entraves ao OTM no Brasil
Registro de OTM
Emp. habilitadas como OTM
LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA
Cargas Indivisíveis e Excedentes
Transporte de Produtos Perigosos
Transporte cargas internacionais
Transporte de Toras
Transporte de cargas perecíveis
Transporte Produtos Controlados
Transporte Produtos Siderúrgicos
Transporte de Veículos
Caminhões Excedentes
Trânsito Aduaneiro
Estatísticas sobre Transporte
ESTATÍSTICA E DADOS DO TRC
Resumo estatístico transportes
Indicadores do Transp. Rodoviário
Indicadores do Transp. Ferroviário
O Brasil sobre rodas - Rev. Exame
Números do Transp. de Cargas
Ranking Transportadoras
Ranking Locadoras de Guindastes
Ranking Operadores Logísticos
Ranking Corretoras e Seguradoras
Prêmio melhores Transportadoras
Prêmio melhores Operadores
Custos Logísticos no Brasil
Frota de Caminhões - RNTRC
Frota de Caminhões - Denatran
Frota de Transporte
Perdas com Acidentes de Trânsito
Perfil de Venda de Caminhões
Indústria de Pneus
Infra-estrutura de transportes
Perfil do TRC
Matriz do Transporte de Cargas
Roubo de Cargas
Impacto do estado das rodovias
Competitividade global da infraestrutura brasileira
Estatísticas do transporte brasileiro
Transporte Rodoviário: toneladas/kilômetro transportadas por terceiros entre estados
Cargas mais movimentadas







Tipos de veículos e suas capacidades de carga


A tabela abaixo com dados do Registro Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas (vide abaixo) apresenta um quadro resumo dos principais tipos de veículos utilizados no Brasil para o transporte rodoviário de cargas


Para quadro atualizado, clique aqui

Descrição dos principais veículos

Caminhões: são veículos fixos, monoblocos, constituindo-se de uma única parte que incorpora a cabine, com motor, e a unidade de carga (carroceria). Podem apresentar os mais variados tamanhos ter de 2 ou 4 eixos, podendo atingir peso bruto total de até 29 toneladas.

Apresentam vários modelos, para os diversos tipos de cargas, como os de carroceria aberta, em forma de gaiola, plataforma, tanque ou fechado (baú), sendo que estes últimos podem ser equipados com maquinados de refrigeração para transporte de cargas congeladas e refrigeradas.

V.U.C. - Veículo Urbano de Carga

Entende-se por Veículo Urbano de Carga – VUC o caminhão que possui as seguintes características, conforme estabelecido em Decreto Municipal 48.338/07:

a. largura máxima: 2,20m (dois metros e vinte centímetros);

b. comprimento máximo: 6,30m (seis metros e trinta centímetros); e

c. limite de emissão de poluentes: os especificados para o PROCONVE L-4 ou P-5, conforme o caso e, a partir de 1º de janeiro de 2009, PROCONVE L-5 ou P-6, conforme o caso, cujos parâmetros técnicos são estabelecidos pelas alíneas "a" a "h" dos artigos 5º e 6º (PROCONVE L-4 e L-5) e Tabelas 1 e 2 do artigo 15 da Resolução CONAMA nº 315, de 29 de outubro de 2002.

d. Restrição ao trânsito: os VUC's estão isentos das restrições ao trânsito de caminhões na cidade de São Paulo, mas precisam de autorização. Para requerer autorização, clique aqui>>>

Carretas: são veículos articulados e, portanto, possuindo unidades de tração e de carga em módulos separados. Estas duas unidades são denominadas cavalos mecânicos e semi-reboques.

Os semi-reboques são equipamentos que não apresentam qualquer eixo na dianteira, mas tão-somente na traseira, devendo ser acoplados aos cavalos mecânicos. Eles podem ser dos mais diversos tipos como abertos, em forma de gaiolas, plataformas, cegonheiras, tanques ou fechados (baús), cada qual apropriado a uma determinada carga. O semi-reboques fechados podem ser equipados com maquinários de refrigeração para transporte de cargas que necessitam de controle de temperatura.

Também apresentam capacidades de carga diversas que, dependendo do número de eixos do cavalo mecânico (dois ou três), e do semi-reboque (dois ou três), variam até cerca de 36 toneladas (vanderléias).

Os semi-reboques são também chamados de boogies, trailers e chassis porta-containers.

Este tipo de veículo de transporte pode apresentar-se em duas formas:

aquele totalmente dependente de equipamentos externos para a colocação ou retirada do container do veículo;

equipado com guindastes (containerlift). Estes estão colocados nas duas extremidades da plataforma, permitindo o embarque e desembarque de containers por seus próprios meios.

Ele pode transferir cargas de um veículo rodoviário a outro, de e para um trem, de e para plataformas efetuando, inclusive, empilhamentos de até dois containers. São versáteis para o transporte de containers, podendo adaptar-se aos seus diversos tamanhos.

Combinações de Veículos de Cargas - CVC: são composições de veículos constituídas por cavalos mecânicos, semi-reboques e reboques, portanto, compostos de três partes, normalmente usadas para o transporte de comodities como grãos, madeira e minério de ferro.

Estes veículos em face do seu elevado peso bruto total (de até 74 toneladas), devem ser previamente autorizados pelos órgãos rodoviários (DNIT, DER's, etc).

Capacidades de Carga

As capacidades de carga dos veículos rodoviários são as mais variadas, dependendo do tipo de veículo utilizado e dos eixos disponíveis. O quadro abaixo mostra os pesos que podem ser transportados principais tipos de veículos disponíveis, de acordo com a quantidade de eixos, bem como a tara de cada veículo.

Caminhões Semi-leves

Marca Modelo
PBT legal (kg)
Tara (kg)
CMT (kg)
Lotação
(PBT - Tara)
Agrale 6000 E- MEC
6100
2700
9000
 
Ford F-350 EUROMEC
4500
2390
5700
 
Ford F-350 CD EUROMEC
4500
2680
5700
 
HYUNDAI HD/LD
3400
1590 / 1640
6000
 
KIA BONGO K 2500
3392
1615 / 1691
5000
 
KIA BONGO K 2700
3250
1568 / 1588
5000
 
IVECO DAILY 35 S 14
3500
2020 / 2030 / 2045
6500
 
IVECO DAILY 40 S 14
4000
2110 / 2275
7000
 
IVECO DAILY 55 S 16
5300
2110 / 2275
8000
 
MB 313 CDI
3550
1675
5000
 
MB 413 CDI
4600
1860 / 1905
6600
 
Renault Master
3500
1624
nd
 
Volks 5-140 E Delivery
5500
2478 / 2491
8000
 

Caminhões Leves

Marca Modelo
PBT legal (kg)
Tara (kg)
CMT (kg)
Lotação
(PBT - Tara)
Agrale 8500 E-MEC
8000
2750
11000
 
Agrale 8500 E-TRONIC
8000
3050
11000
 
Agrale 9200 E-TRONIC
9200
3100
11800
 
Ford F4000 / F4000 4x4
6800
3025
10400
 
Ford CARGO 815E
8250
3150 / 3170
11000
 
Ford CARGO 712
7700
3050 / 3170
10500
 
Iveco DAILY 70 C 16
6600
2315 / 2300
9500
 
MB  710 PLUS
6700 (técnico)
2860 / 2920
9100
 
MB ACELLO 715 C
9000 (técnico)
2620 / 2640
8500
 
MB ACELLO 915 C
9000 (técnico)
3120 / 3270
9000
 
Volks 8.150 DELIVERY
7850
2755 / 2798 / 2807 / 2850
8000
 
Volks 8.120 EURO III
7700
2900 / 2960 / 2970 / 3060
10500
 
Volks 9.150 E
8150
2930 / 3090
11000
 

Caminhões Médios

Marca Modelo
PBT legal (kg)
Tara (kg)
CMT (kg)
Lotação
(PBT - Tara)
Agrale 13 000
13000
4380 / 4390
20700
 
Ford 1317E
13000
4400
23000
 
Ford 1517E
14500
4570
27000
 
MB ATEGO 1315
 12990  (técnico)
4450 / 4570
23000
 
MB ATEGO 1418
13990 (técnico)
4480 / 4600
23000
 
MB ATEGO 1518
14990  (técnico)
4620
27000
 
MB L 1328
  13000 (técnico)
4890
27000
 
Volks 13.180 E
12900
3830 / 4046
23000
 
Volks 13.180 EURO III
12900
4230 / 4410
23000
 
Volks 15.180E
14500
4260 / 4780
27000
 
Volks 15.180 EURO III
14500
4370 / 4890
23000 / 27000
 
Volks 15.210 4X4
15000
5200
N.D
 
Volks 13.180
13000
4552 / 4751
23000
 

Caminhões Semipesados

Marca Modelo
PBT legal (kg)
Tara (kg)
CMT (kg)
Lotação
(PBT - Tara)
Agrale 1300 6X2
20700
6340
20700
 
Ford Cargo 1717E
16800
5210
27000
 
Ford Cargo 1722E
16800
5210 / 5190
32000
 
Ford Cargo 2422 E
23000
6750 / 6780
32000
 
Ford Cargo 2428 E
23000
6690 / 6750
32000
 
Ford Cargo 2622 E
23000
5210 / 7640
32000
 
Ford Cargo 2628 E
23000
7320 / 7710
42000
 
Iveco Eurocargo Tector 170 E 22
16000
4940 / 5220
33000
 
Iveco Eurocargo Tector 250 E 22
23000
6630
33000
 
Iveco Eurocargo Tector 230 E 24
23000
6780
33000
 
Iveco  Tector 170 E 25
17000 (técnico)
4940 / 5280
33000
 
Iveco  Tector 240 E 25 6X2
24600  (técnico)
6350 / 6910
33000
 
Iveco  Tector 260 E 25 6X4
27100  (técnico)
7370 / 7500
42000
 
MB L 1620 6X2
23000
6540
32000
 
MB ATEGO 1718
16000 / 17100  (técnico)
4640 / 4760
27000
 
MB ATEGO 1725
16000 / 17100  (técnico)
4990 / 5110
33000
 
MB ATEGO 1725 4X4
16000 / 17100  (técnico)
5332
30000
 
MB 2423 B
23000
6700
32000
 
MB 2423 K
23000
6950
32000
 
MB 2425
23000
6240 / 6670
33000
 
MB 2428
23000
6240 / 6670
33000
 
Scania P 230 4X2
16000
6448
40000
 
Scania P 270 4X2
16000
6448
40000
 
Scania P 270 6X2
23000
7570 / 8040
30000
 
Volks 17.180 Euro III
16000
4930 / 5400
34000
 
Volks 17.220 Euro III
16000
5120 / 5590
35000
 
Volks 17.250 E
16000
5120 / 5590
35000
 
Volks 24.220 Euro III
23000
6540 / 6990
35000
 
Volks 24.250 E
23000
6540 / 6990
35000
 
Volks Constelallation 17.250
16000
4930 / 5220
35000
 
Volks Constelallation 24.250
23000
6650 / 7120
35000
 
Volks 26.220 Euro III
23000
7240 / 7320
35000
 
Volks 26.260 E
23000
7570 / 7630
42000
 
Volks 31.260 E
23000
7670 / 7760
42000
 
Volvo VM 210 4X2 / 6X2
16800 / 24000
4960 / 6620
35000
 
Volvo VM 260 4X2 / 6X2
18000 / 24000
5098 / 6758
35000
 
Volvo VM 260 6X4
26700
 
40000
 

Caminhões Pesados

Marca Modelo
PBT legal (kg)
Tara (kg)
CMT (kg)
Lotação
(PBT - Tara)
Ford Cargo 6332 E
23000
8330
63000
 
Iveco Tranker 380 T 38
23000
9530 / 9744
132000
 
Iveco Tranker 380 T 42
38000
10370
132000
 
MB Axor 2533 6X2
23000 / 30100  (técnico)
7247 / 7523
47000
 
MB Axor 2826
23000 / 28000  (técnico)
8223
45000
 
MB Axor 2831
23000 / 28000  (técnico)
8323
45000 / 63000
 
MB Axor 3340 / 3344 Plataforma
23000 / 33500  (técnico)
10153
123000
 
MB Axor 3340 / 3344 Basculante
23000 / 33500  (técnico)
9507
123000
 
MB Axor 4140
41000  (técnico)
9557
123000
 
MB Axor 4144
41000  (técnico)
9557
123000
 
MB Actros 4144 8X4
29000 / 48000  (técnico)
11000
123000
 
Scania P 310 6X4
28000  (técnico)
8939
78000
 
Scania P 310 8X4
47000  (técnico)
9626
78000
 
Scania P 340 6X4
41000  (técnico)
n.d
150000
 
Scania P 380 6X4
41000  (técnico)
9865
150000
 
Scania P 420 6X4
41000  (técnico)
n.d
150000
 
Scania P420 8X4
41000  (técnico)
10927
150000
 
Scania G 420 6X4
23000
9962
150000
 
Scania G 420 8X4
29000
10927
150000
 
Scania G 470 6X4
23000
9967
150000
 
Scania G 470 8X4
29000
11029
150000
 
Volks 31.260
23000  (técnico)
8340 / 8460
42000
 
Volks 31.320
23000  (técnico)
 
63000
 
Volks 31.370
23000  (técnico)
8540 / 8660
63000
 
Volvo FM 400 6X4 / 8X4
34000 (6X4) / 42000 / 49600 (8X4)  (técnico)
9080 / 10600
100000
 
Volvo FM 440 6X4 / 8X4
34000 (6X4) / 42000 / 49600 (8X4)  (técnico)
9080 / 10600
100000
 
Volvo FM 480 6X4 / 8X4
34000 (6X4) / 42000 / 49600 (8X4)  (técnico)
9080 / 10600
100000
 
Volvo VM 310 6X4
23000
7240 / 7440
63000
 
Ford Cargo 4532E Maxion
16000
6140
45150
 
Iveco Eurocargo 450E32T Cavallino
17000
6100
45000
 
Iveco Tector 170E25T
17000
5030 / 5180
33000
 
Iveco Stralis 490 S 38 T
PBTC 46000  (técnico)
7160 / 7260
60000
 
Iveco Stralis 490 S 42 T
PBTC 46000  (técnico)
7160 / 7260
60000
 
Iveco Stralis 570 S 38 T
PBTC 57000  (técnico)
8370 / 8470
60000
 
Iveco Stralis 570 S 42 T
PBTC 57000  (técnico)
8370 / 8470
60000
 
Iveco Stralis 740 S 42 TZ
PBTC 74000  (técnico)
8950 / 19050
80000
 
Iveco Tranker 720 S 42 TZ
41000  (técnico)
10260
132000
 
MB Atego 1728
16000
5580
36000
 
MB Axor 1933
16000 / 18600  (técnico)
6280
47000
 
MB Axor 2035 / 2040 / 2044
16000 / 20100  (técnico)
7210 / 7308
47000 / 80000
 
MB Axor 2540 / 2544 6X2
23000 / 30100
8802
80000
 
MB Axor 2640 / 2644 6X4
23000 / 26100
9478
80000
 
MB Axor 3340 / 3544
23000 / 33500
10043
123000
 
Scania P 270 4X2
16000
7083
66000
 
Scania P 310 4X2
16000
7227
66000
 
Scania P 340 4X2
16000  (técnico)
7442
66000
 
Scania P 420 6X4
9929  (técnico)
23000
150000
 
Scania G 380 4X2 / 6X2
26100  (técnico)
7524 / 8698
66000
 
Scania G 420 4X2 / 6X2 / 6X4
28500  (técnico)
7524 / 8698
78000
 
Scania G 440 4X2 / 6X2 / 6X4
28500  (técnico)
7524 / 8698
78000
 
Scania G 470 4X2 / 6X2 / 6X4
28500  (técnico)
7524 / 8698
78000
 
Scania R 420 4X2 / 6X2 / 6X4
26700  (técnico)
n.d
66000
 
Scania R 440 4X2 / 6X2 / 6X4
26700  (técnico)
n.d
66000
 
Scania R 470 4X2 / 6X2 / 6X4
26700  (técnico)
n.d
66000
 
Scania R 500 4X2 / 6X2 / 6X4
26700  (técnico)
n.d
150000
 
Volks 17.220
16000
6163
35000
 
Volks 19.320 Titan Tractor
16000
6400
45000
 
Volks 19.370 4X2
16000
6720 / 6820
57000
 
Volks 25.370
23000
8250 / 8350
60000
 
Volvo VM 310
17500  (técnico)
5870
43600
 
Volvo FM 400 4X2 / 6X2 / 6X4
16000 / 23600
7100 / 9375
57000 / 100000
 
Volvo FM 400 4X2 / 6X2 / 6X4
16000 / 23600
7100 / 9375
57000 / 100000
 
Volvo FM 400 4X2 / 6X2 / 6X4
16000 / 23600
7100 / 9375
57000 / 100000
 
Volvo FM 400 4X2 / 6X2 / 6X4
16000 / 23600
7100 / 9375
57000 / 100000
 
Volvo FM 370 4X2 / 6X2
20.100 / 28.100  (técnico)
6660 / 8400
56000
 
Volvo FH 400 4X2 / 6X2 / 6X4
16000 / 23600
7100 / 9375
57000 / 100000
 
Volvo FH 400 4X2 / 6X2 / 6X4
16000 / 23600
7100 / 9375
57000 / 100000
 
Volvo FH 400 4X2 / 6X2 / 6X4
16000 / 23600
7100 / 9375
57000 / 100000
 
Volvo FH 400 4X2 / 6X2 / 6X4
16000 / 23600
7100 / 9375
57000 / 100000
 


Welcome to Adobe GoLive 6